Ouça agora na Rádio

N Notícia

© Sputnik / Solon Neto

FOTO: © Sputnik / Solon Neto

IBGE: população brasileira deve chegar a 233,2 milhões em 2047

Segundo divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, a população do Brasil deve crescer até 2047, quando chegará a 233,2 milhões de pessoas. A partir desse ponto, o país sofrerá uma gradual redução populacional, até os 228,3 milhões em 2060.

Informações compartilhadas Sputnik Brasil

As informações fazem parte da revisão "2018 da Projeção de População", que estima demograficamente os padrões de crescimento da população do país, por sexo e idade, ano a ano, até 2060.

Segundo o instituto, em 2060, um quarto da população (25,5%) deverá ter mais de 65 anos. Nesse mesmo ano, o país teria 67,2 indivíduos com menos de 15 e acima dos 65 anos para cada grupo de 100 pessoas em idade de trabalhar.

Em relação à migração internacional, a projeção considerou a emigração da Venezuela para Roraima entre 2015 e 2022. Nesse período, migrariam para o estado cerca de 79,0 mil venezuelanos.

A taxa de fecundidade total para 2018 é de 1,77 filho por mulher. Em 2060, o número médio de filhos por mulher deverá reduzir para 1,66. 

Em 2060, população deverá voltar a patamar próximo ao de 2034

A população total projetada para o país em 2018 é de 208,5 milhões. Esse número crescerá até alcançar o máximo de 233,2 milhões em 2047. A partir desse ano, a população irá diminuir até atingir 228,3 milhões em 2060, nível equivalente ao de 2034 (228,4 milhões).

Expectativa de vida

Com 79,7 anos, Santa Catarina, que, atualmente, tem a maior esperança de vida ao nascer para ambos os sexos, subirá para 84,5 anos em 2060. O Maranhão, com a menor expectativa de vida ao nascer (71,1 anos) em 2018, vai perder a posição para o Piauí que em 2060, terá a taxa de 77 anos.

A projeção detalha a dinâmica de crescimento da população brasileira, acompanha suas principais variáveis (fecundidade, mortalidade e migrações) e projeta o número de habitantes do Brasil e das 27 unidades da federação, ano a ano, de 2010 a 2060. O estudo é uma parceria do IBGE com órgãos de planejamento de quase todos os estados brasileiros e segue as recomendações da Divisão de População das Nações Unidas.

FONTE: SPUTNIK BRASIL
Link Notícia