Ouça agora na Rádio

N Notícia

Novo chip de 5 nanômetros da IBM apresenta 30 bilhões de transistores

FOTO: IBM / Divulgação

Novo chip de 5 nanômetros da IBM apresenta 30 bilhões de transistores

Para produzir o dispositivo, as empresas usaram o mesmo processo de litografia ultravioleta extremo visto em chips de 7 nanômetros.

rovando que a Lei de Moore ainda não está morta, a IBM, em parceria com a Samsung e a Globalfoundries, conseguiu desenvolver um chip que abre espaço para que arquiteturas de 5 nanômetros sejam desenvolvidas. Apresentado oficialmente no último domingo (4), o hardware possui 30 bilhões de transistores e tamanho semelhante ao das unhas de uma mão. Todas as infomrações são do TECMUNDO.

Para produzir o dispositivo, as empresas usaram o mesmo processo de litografia ultravioleta extremo visto em chips de 7 nanômetros. A diferença é que, em vez do design FinFET, foi usado um design de transistores formado por pilhas de nanofolhas de silício.

A mudança permite ajustar circuitos de forma individual para maximizar seus desempenhos mesmo quando eles estão agrupados em espaços bastante pequenos. Com isso é possível usar até 30 bilhões de transistores em um único chip, conta os 20 bilhões vistos em arquiteturas de 7 nanômetros.

Mais desempenho e eficiência energética

A IBM pretende usar a descoberta tanto em suas iniciativas de computação cognitiva quanto em áreas como a Internet das Coisas e o segmento mobile. A previsão é que, além de serem mais poderosos, os dispositivos móveis do futuro podem consumidores de “duas a três vezes” menos bateria do que hoje.

Infelizmente, ainda não há previsão de quando a tecnologia pode ser usada em escala comercial — chips de 7 nanômetros só devem chegar ao mercado em algum momento de 2018. No entanto, o avanço é importante ao estabelecer que fabricantes de hardwares ainda vão ter tempo suficiente para entregar inovações enquanto pesquisam por maneiras novas de pensar em novas soluções para manter a Lei de Moore viva.

FONTE: TECMUNDO
Link Notícia