Ouça agora na Rádio

N Notícia

Após anos de busca, cientistas encontram planeta gêmeo de Júpiter

FOTO: © Danielle Futselaar & Franck Marchis, SETI Institute

Após anos de busca, cientistas encontram planeta gêmeo de Júpiter

Após uma década de buscas, uma equipe internacional de astrônomos descobriu um novo planeta orbitando uma estrela vermelha gigante.

A massa do planeta é comparável com a de júpiter e orbita uma estrela rica em metal que é cinco vezes? maior do que nosso Sol. As informações são da SPUTNIK NEWS BRASIL.

A estrela HD 208897 está localizada a cerca de 210 anos-luz da Terra e tem sido o foco de diversos estudos internacionais, realizados inclusive pelo Japão, Rússia e Turquia. A equipe de astrônomos, que publicou os resultados de suas pesquisas no arquivo arXiv da Universidade de Cornell, utilizaram tecnologia espectroscópica e fotométrica para buscar planetas na órbita ao redor da HD 208897.

 "Neste estudo, reportamos o primeiro planeta descoberto ao redor da estrela gigante HD 208897 no âmbito de nosso programa de pesquisa", segundo o documento.

O planeta indicado tem uma massa de pelo menos 1,4 Júpiteres (ou cerca de 445 Terras). Fica a uma distância de sua estrela semelhante àquela a que a Terra fica do Sol e completa sua órbita em 353 dias. Ao contrário da Terra, o planeta parece percorrer uma órbita quase circular ao redor de sua estrela, enquanto a Terra tem uma órbita elíptica.

O estudo teve por objetivo provar que os planetas difíceis de detectar, como aqueles que orbitam estrelas gigantes, podem ser descobertos através de observações concentradas, mesmo a longa distância.

 "Esta descoberta será importante para entender como se formam os planetas em torno de estrelas ricas em metal e de massa intermédia e também a influência da evolução estrelar em configuração de sistemas de planetas", escrevem os especialistas.

Este é o segundo planeta parecido com Júpiter a surpreender os cientistas recentemente. Na semana passada, o planeta WASP-121b bateu um recorde sendo o primeiro planeta do sistema solar que tem estratosfera confirmada. A ardente atmosfera do WASP-121b, que atinge mais de 4,500 graus Fahrenheit, faz com que pareça estar brilhando nas fotografias.

FONTE: SPUTNIK NEWS BRASIL
Link Notícia