Ouça agora na Rádio

N Notícia

O Diário

FOTO: O Diário

Apreendidos 1,5 tonelada de alimentos impróprios para o consumo no litoral

Cerca de 1,5 tonelada de alimentos impróprios para o consumo são apreendidos no Litoral Norte do RS

A Polícia Civil, por meio da força-tarefa Segurança Alimentar, realizou uma ação no Litoral Norte do Rio Grande do Sul na segunda (4) e terça-feira (5). A operação ocorreu nos municípios de Tramandaí, Pinhal e Magistério. Um homem foi preso em flagrante e foram apreendidos cerca de 1,5 toneladas de alimentos impróprios ao consumo humano.

Segundo o delegado Joel Wagner, foram fiscalizados oito estabelecimentos comerciais, entre mercados e restaurantes, onde foram verificadas diversas irregularidades. Os estabelecimentos fiscalizados vendiam produtos sem procedência, gêneros alimentícios com prazo de validade vencido, além de carnes e pescados indevidamente refrigerados.

Em Tramandaí, foram encontrados 970 quilos de carne com características como cor, odor e textura alteradas, resultando na prisão em flagrante de um homem de 45 anos.

Participaram da operação policiais civis, agentes do Ministério Público Estadual, Secretaria Estadual de Agricultura e Pecuária, Vigilâncias Sanitárias estadual e municipal, Procon Estadual e a Patrulha Ambiental da Brigada Militar.

Polícia prendeu o proprietário de uma loja instalada na Ceasa, em Porto Alegre. Ele foi flagrado com mais de meia tonelada de pescados impróprios para consumo. — Foto: Polícia Civil/divulgação

Polícia prendeu o proprietário de uma loja instalada na Ceasa, em Porto Alegre. Ele foi flagrado com mais de meia tonelada de pescados impróprios para consumo. — Foto: Polícia Civil/divulgação
Proprietário de loja da Ceasa é preso

Durante uma outra ação em Porto Alegre, a polícia prendeu o proprietário de uma loja instalada na Ceasa. Ele foi flagrado com mais de meia tonelada de pescados impróprios para consumo. Segundo as autoridades, ele vendia os produtos sem indicação de procedência e fora da temperatura ideal.

A direção da Ceasa informou que ainda apura o fato para se manifestar.

FONTE: O Diário
Link Notícia